Uma avó, singular e nada parecida com as de conto de fadas, obriga a sua neta, Cândida Erêndira, uma menina quase impúbere, a prostituir-se para ressarcir as perdas de um incêndio, que a neta supostamente provocara. Uma trupe de saltimbancos contam as mil e uma noites sofridas de Erêndira, desde o deserto habitado pelo “vento da sua desgraça” até os “entardeceres de nunca acabar”. O amor poderá salvar Cândida do seu triste fado?

O espetáculo, uma tragicomédia baseada na obra homônima de Gabriel García Márquez, de 1972, tem a magia da cultura latina dos modos de viver e de sentir como centro. Criada a partir da segunda metade do século XX, A Incrível e Triste História de Cândida Erêndira e Sua Avó Desalmada é resultado de um mundo pós-guerra e pós revolucionário, que se reconhece mais cruel, menos ingênuo, mas ainda potencialmente utópico em suas capacidades.

Onde: Centro Cultural Fiesp (Av. Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô)

Quando: até 8 de dezembro. Quinta a sábado, às 20 horas; domingo, às 19 horas.

Classificação: 14 anos.

Grátis. Reserva antecipada de ingressos pelo site do Sesi, ou remanescentes diretamente na bilheteria do teatro.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *