Mais que uma simples dor de cabeça, a enxaqueca pode ser acionada por vários “gatilhos”, que vão desde a alimentação inadequada até o estresse e o uso excessivo de analgésicos.

Ela é diagnosticada quando ocorrem crises recorrentes de dor de cabeça, mesmo sem haver uma lesão no cérebro.

“As causas são indefinidas, mas fatores genéticos, hormonais e estímulos externos do ambiente são importantes no surgimento das crises”, afirma o médico Fabio Porto, neurologista do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Segundo o especialista, a teoria mais aceita é de que ocorra uma falha aguda dos mecanismos analgésicos no sistema trigeminal (nervos da cabeça e pescoço).

Uma inflamação provocada por alteração nos neurotransmissores, sem lesão, também pode ser a causadora.

 

Remediando

Para se livrar da enxaqueca, é importante manter uma vida saudável, fazer relaxamento e praticar exercícios físicos. “É possível evitar alguns fatores desencadeantes como a falta de sono, o jejum prolongado, o estresse e alguns alimentos”, diz Porto.

O tratamento da enxaqueca tem evoluído. Atualmente, médicos têm receitado o uso de remédios direcionados para tratamento preventivos ou de crises agudas.

Eles incluem uso de toxina botulínica e de um anticorpo específico, que devem ser prescritos por um médico.

 

Mulheres

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), a enxaqueca afeta cerca de 15% da população mundial. “Este número é mais significativo entre as mulheres devido aos fatores hormonais (25%) e está em crescimento também entre as crianças e adolescentes”, diz o diretor técnico do Hospital Municipal, doutor Arthur Ribeiro de Saboya e membro do ambulatório de cefaleias e dores craniofaciais da USP, Eustáquio Arouca.

 

Bruxismo

O paciente pode confundir o bruxismo (aperto excessivo dos dentes) com a enxaqueca. Tudo porque o movimento tenso da mandíbula é capaz de produzir dores na cabeça, segundo a cirurgiã dentista Beatriz Bussab.

“Na verdade, o bruxismo pode ser tão forte que, por ser frequente e a pessoa não se dar conta facilmente do problema, pode ser confundido com enxaqueca. A dor de cabeça, neste caso, vem do ranger forte dos dentes”, explica.

Leia também

Deixe uma resposta