Na sessão da última quarta-feira, 10, a Mesa Diretora da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) apresentou uma resolução para criar o ‘auxílio-veículo’ no valor de R$ 4 mil, sob a alegação de que os carros oficiais estão velhos – oito anos de uso – e a manutenção é cara.

A pergunta é: os deputados realmente precisam desse ‘auxílio’, tendo em vista que recebem salários de R$ 25,3 mil, gastam em média R$ 142 mil reais com verbas de gabinete – com a contratação de assessores – e têm direito a carro oficial e uma verba indenizatória de R$ 32 mil?

A medida deve ser apresentada para aprovação no plenário da Casa. Essa é a hora de você, caro leitor, conferir se o deputado em quem votou está usando o dinheiro público com dignidade e sabedoria.

Leia também