Já reparou como o cabelo passa por diversas situações adversas? Poluição, mudanças de temperatura e sol são apenas algumas delas. Isso sem contar os produtos usados para limpar, condicionar, hidratar e modelar.

Com o tempo, o cabelo e o couro cabeludo acumulam resíduos, sujeira, fumaça, sal, cloro, gordura e restos de produtos cosméticos que permanecem mesmo após as lavagens. O resultado disso são cabelos fracos, opacos e sem brilho – sintomas de uma “intoxicação”, explica o cabeleireiro Eron Araújo, embaixador da TRESemmé.

É aí que entra em cena o detox capilar. Descubra mais sobre o método e entenda por que vale a pena investir nele.

 

Como funciona?

Trata-se de uma limpeza profunda com o objetivo de retirar impurezas como resíduos de produtos, oleosidade e poluição, ou seja, tudo que está acumulado na fibra capilar e no couro cabeludo, conta a química industrial Rafaela Moretti, pós-graduada em cosmetologia e gerente de P&D da Salon Line.

O tricologista Kevin Porto, da clínica Mais, de São Paulo, ressalta que o procedimento desobstrui os folículos capilares, o que melhora a qualidade do couro cabeludo, controla a oleosidade, reduz a queda capilar e também a caspa e a dermatite.

 

Contraindicação

O procedimento pode ser realizado em todos os tipos de cabelos, principalmente os oleosos. Experimente fazer uma vez por semana. Se preferir ir com mais calma, Kevin Porto recomenda a técnica quinzenalmente, com intervalo de 30 dias para observar a evolução do caso. Caso sinta o couro cabeludo mais ressecado, fique tranqüila, o corpo irá produzir mais oleosidade naturalmente.

 

Ajuda de especialista

Kevin Porto explica como funciona o procedimento. Primeiro, o tricologista faz uma análise para identificar as principais necessidades do couro cabeludo. Em seguida, prepara uma mistura com ativos naturais, óleos essenciais e vegetais, e aplica diretamente no couro cabeludo.

A partir de então é usado um equipamento de fototerapia para potencializar os ativos. Na sequência é feita uma leve esfoliação, seguida de lavagem.

 

Óleos essenciais

Pode parecer estranha a ideia de se colocar óleos no couro cabeludo, já que a primeira impressão é a de que a substância pode entupir os folículos. Mas os óleos essenciais têm, sim, o poder de desintoxicar a região.

“Eles são extraídos de plantas e têm interação com a parte interna dos folículos. Cada um é específico: uns funcionam como anti-inflamatório, outros como regulador do excesso de oleosidade”, explica o tricologista.

 

Principais ativos

Na hora de ir às compras em busca de uma linha de produtos específicos para desintoxicar os fios e o couro cabeludo, vale a pena ficar de olho no rótulo: existem ativos que são os aliados ideais para realizar o procedimento.

Segundo Rafaela Moretti, o carvão ativado absorve toxinas e remove impurezas. A argila verde ajuda a diminuir a oleosidade, enquanto a alga azul auxilia na saúde do couro cabeludo.

Eron Araújo recomenda produtos com chá verde e gengibre para uma limpeza profunda, além da proteína de trigo, responsável por repor os nutrientes do cabelo.

Leia também